Conscientização ambiental na primeira infância - Colégio Parthenon

Conscientização ambiental na primeira infância

Projeto de Potencialização da Escrita
9 de novembro de 2020
Habilidades cognitivas: o que são e como desenvolvê-las
12 de agosto de 2021

A infância é uma fase em que absorvemos valores que irão nortear toda a nossa vida. É quando são semeados os principais conceitos que servirão de base para toda a formação do indivíduo. E é por isso que essa também é a fase ideal para se iniciar a educação ambiental.

Uma criança que cedo aprende que ela é parte da natureza construirá uma interação muito mais positiva com o meio ambiente, e isso irá repercutir em toda a sua vida. 

Contemplar a natureza e seus ciclos, vivenciando, por exemplo, a oportunidade de plantar uma muda ou visitar a nascente de um rio, pode fazer com que os pequenos cresçam com um senso de cuidado e preservação muito maior do que os que não são incentivados nesse sentido. Essas crianças serão, portanto, adultos que irão ativamente buscar a preservação dos ecossistemas nativos. E sabemos o quão importante é o desenvolvimento dessa consciência.

A preservação como parte da vivência escolar

Cerca de 66,3% do território nacional é coberto por vegetação nativa – é uma área que equivale a 16 vezes o território da Alemanha, por exemplo. Entretanto, o desmatamento continua a crescer: em 2020, a Floresta Amazônica, por exemplo, perdeu 8,1 mil km2, número que representa aumento de 30% em relação ao ano de 2019.

Nas últimas décadas, observamos na sociedade o aumento da discussão em torno da necessidade de se preservar o meio ambiente – na mesma medida em que fomos surpreendidos por consequências nocivas do descaso com o meio ambiente, como o aquecimento global, as mudanças climáticas e a quantidade de plástico no mar.

Para reverter esse quadro, o Brasil assumiu o compromisso, internacionalmente, de acabar com o desmatamento ilegal até 2030 – e de atingir neutralidade climática em 2060. São metas ambiciosas, que requerem a participação de toda a sociedade no processo.

Nesse movimento as escolas têm um papel fundamental. Falar sobre o meio ambiente na Educação Infantil é essencial para a formação de indivíduos responsáveis e conscientes de seus papéis na preservação do planeta. E é por isso que o Colégio Parthenon preserva uma das maiores áreas verdes voltadas à educação da Grande São Paulo. “A natureza é vista por nós como uma fonte inesgotável de experiências, as quais as crianças têm o direito de vivenciar”, afirma Luciana Sbampato, coordenadora da Educação Infantil.

Citando ainda a educadora Denise Segura, “a escola foi um dos primeiros espaços a absorver esse processo de “ambientalização” da sociedade, recebendo a sua cota de responsabilidade para melhorar a qualidade de vida da população, por meio de informação e conscientização”. Vê-se, portanto, que a escola precisa assumir um papel de protagonismo na formação de gerações cada vez mais conscientes e prontas para uma interação bem mais positiva com os ecossistemas.

Quando pensamos no espaço da Educação Infantil e no ambiente que nossas crianças habitam, a natureza é o grande cenário através do qual elas movimentam o corpo e interagem, se relacionam e convivem sensivelmente com os elementos que a compõem. Por isso, nossa unidade de Educação Infantil conta com 4,8 mil m2 de área em meio a pomares, hortas e muito verde, onde encontramos também diversos animais.

 “Tudo isso e muito mais que as crianças vivem aqui no cotidiano a partir da experiência sensível de cada uma diante da natureza, desse espaço privilegiado repleto de vida e por meio dessa prática, de todo esse contato e dessa relação, ensinamos valores de conscientização e importância que a natureza tem para o Planeta Terra”, afirma Luciana.

Esse, sem dúvida, é um ponto importante para a formação dos nossos alunos. À medida que se vêem como parte do todo, e em harmonia com a fauna e a flora, naturalmente faz-se surgir um novo sentimento de integração e pertencimento à causa ambiental.

“A educação ambiental deve ser um processo contínuo e permanente, iniciando em nível pré escolar e estendendo-se por todas as etapas da educação formal ou informal”, afirma o escritor e educador Medeiros Guimarães. 

Na educação infantil, fomentamos a construção de um convívio mais positivo entre indivíduos e a natureza. Afinal, é desde pequeno que se aprende a preservar. E se ansiamos por um futuro melhor, mais sustentável e promissor, certamente essa construção nasce na formação básica das crianças, logo nos primeiros anos do processo pedagógico, além, é claro, da fundamental parceria entre escola e família.

Para saber mais sobre como construímos essa relação no dia-a-dia, continue acompanhando o blog do Colégio Parthenon.

1